Arquivo da categoria: Recomendados

AMABILIDADE, MODERAÇÃO… PEQUENOS GESTOS

Tenha Uma Vida Boa

 

Viver tornou-se algo bem complicado, que demanda alguns cuidados fundamentais. Eis alguns. Complete com os que quiser:

Não ande descalço para não machucar os pés.

Tenha medo do novo, permaneça no velho. Não há segurança no novo.

Prefira o previsível. O imprevisível pode te surpreender, pra melhor inclusive. Mas quem precisa de surpresas?

Não tenha amigos para não precisar dividir o que pode ser só teu, para não ter que ouvir lamúrias, preocupar-se se um deles precisar de cuidado,  ter quem te diga a verdade quando necessário.

Não sinta o vento bater, nem como brisa, muito menos tempestade.

Banho de chuva, nem pensar. Gripa.

Fuja das praças. Nunca se sente nelas. São perigosas.

Evite Vinícius, Clarice, Pessoa. Escrevem com o coração, sem nenhum rigor acadêmico. Confundem nossas bases sólidas e imutáveis.

Ivan Lins, Lulu, Legião, Paralamas, Djavan, Nando Reis, Cássia Eller e os demais incitam a mundanidade.

Prefira guardar mais um pouco de dinheiro à sentir cheiros e gostos. O ditado “mais vale um gosto, do que dinheiro no bolso” é uma grande besteira.

Desista logo das coisas difíceis, prefira o que é fácil.

Guarde alguns rancores e nunca dê a outra face. Perdoar é coisa de gente fraca.

Não queira mudar o mundo se as coisas estão bem para você.

Não sonhe, não acredite em fantasias, não propague o “faz de contas”. A realidade é o que é e pronto.

Se quiser chorar, ou segure ou se esconda.

Ame pouco para não machucar o coração.

Acho que já ajuda.

Passará pela vida ileso.

Terá existido, mas vivido?!

Fabricio Cunha

Um dia de meio de semana

Acordo pela manhã e vejo um dia lindo
O nascer do sol
Que daqui, me parece tão perto,
Se mostra nas dificuldades de um dia de meio de semana
Mas alegro-me em saber que ele me acompanhará, em mais um dia.

Quando no meio do meu dia,
tão quente, tão caloroso,
me deparo com seus raios, que iluminam o obscuro desse dia
Quanta alegria, perceber que ele está, ali na simplicidade do calor.
Fazendo quente, o meu dia de meio de semana.

Ao final da tarde, depois de tanta luta, e tanta dor
As mistura dessas cores, de um alaranjado tão pequeno no horizonte;
Faz renovar minhas energias
E esse sol que me parece tão distante
Mas que é capaz de iluminar meu dia de meio de semana.

Beatriz Ketelin Lemke

As cinco melhores de Fabricio Cunha!

Top 1: Sobre o amor e as expectativas

A expectativa sobre alguém, é uma grande tirana.

Ou se ama e se aceita o outro como ele é, ou não se ama.

Esse amor que aceita e inclui, é a porta de entrada e o solo seguro para a transformação alheia.

Geralmente, invertemos o processo, querendo transformar primeiro para, então, amar.

Sempre criamos expectativas… Só não podemos deixar que sejam o mediador em nossa relação com o outro.

Expectativa pela transformação, não gera amor, mas peso. É o amor que transforma.

Fabricio Cunha

Top 2: Levante-se e anda!

Jesus diz ao paralítico: “seus pecados estão perdoados… levante-se, tome o teu leito e anda…”

Dizemos, muitas vezes: “você pecou, deite-se em seu leito, pare de andar e não saia daí”.

Top 3: Chove

Ainda bem que está chovendo,

Poderei esconder as lágrimas que teimam em cair.

Ainda bem que está chovendo,

E o solo árido terá esperança de novo.

Ainda bem que está chovendo,

E as águas que caem levarão para longe o choro,

Lavarão com cuidado a alma,

Limparão com coragem o pó.

Ainda bem que está chovendo,

Pois chuva é sinal de esperança.

Ainda bem que está chovendo,

E que traga do céu boas notícias,

E que as espalhem sobre a terra,

E que deságue o bem, ainda bem

Que está chovendo.

Top 4: Diálogo de uma pessoa só…

“Alma minha, por que estás abatida? Por que estás inquieta e sem calma? Não tenhas medo. Olhe para Deus e logo o louvará de novo. Espere em Deus e Ele te devolverá o sorriso.”
Minha tradução do Salmo 42.5

“Às vezes é preciso diminuir a barulheira, parar de fazer perguntas, parar de imaginar respostas, aquietar um pouco a vida para simplesmente deixar o coração nos contar o que sabe. E ele conta. Com a calma e a clareza que tem.”
Caio Fernando de Abreu
Top 5:#UmaRapidaSobre “A Saudade”

A saudade é uma “quase pessoa”, que quando nos percebe sós, senta-se ao nosso lado e começa a contar histórias de quem sentimos falta. Enquanto conta, nos abraça. Enquanto abraça, nos aperta.

Fabricio Cunha

 

Para mais acesse: http://fabriciocunha.com.br/

%d blogueiros gostam disto: